O NOVO papel do Recrutador em 2015

Ao longo do últimos anos, tenho trabalhado com muitos profissionais, ajudando-os na transição e evolução da sua carreira e também com muitas empresas e recrutadores. Por isso, posso afirmar que conheço muito bem os dois lados e as dificuldades de cada um nos processos de recrutamento…

Facebook Post.002

CLIQUE AQUI para se INSCREVER 


A evolução das tecnologias e forma de comunicar, tem levado a uma revolução, quase silenciosa, mas que está já bem presente no mundo RH … um novo recrutador está emergir com conhecimentos em áreas que anteriormente não sentia como parte da sua formação técnica. Em muitas das sessões essa necessidade fala mais alto aos profissionais que encontram cada vez maiores exigências desde a primeira à última fase no processo de recrutamento.

O Linkedin escreveu num dos seus artigos que o recrutador é hoje metade artista e metade cientista. O excelente infográfico demonstra esta dupla faceta.

The-Modern-Recruiter-Part-Artist-Part-Scientist_r3

 

Como artistas, os recrutadores modernos devem saber:

Pessoas – o que os motiva e como estabelecer a ligação com candidato.
Marketing – como direcionar a mensagem certa para o candidato certo, na hora certa
Vendas – como construir uma pipeline e fechar negócios
Estratégia – como mapear as suas atividades com os objetivos da sua empresa
Comunicação – como comunicar o seu sucesso, interna e externamente

Como cientista, os recrutadores modernos devem saber:

Data – o que é e como usá-lo para contratar de forma mais inteligente

Pesquisa – onde encontrar as informações que precisam para alcançar melhores contratações

Tecnologia – as mais recentes ferramentas e tendências de tecnologia que irá torná-lo mais eficiente e bem-sucedido.

 

Esta mudança começa a ser percebida não só pelos múltiplos estudos nacionais e internacionais (Creating People Advantage, 2014) bem como pelo reforço de artigos nas melhores publicações do setor dos recursos humanos. As organizações nacionais (por exemplo, a APG) e algumas empresas de formação apresentam já ofertas formativas alinhadas com estas necessidades.

A ausência de disciplinas mais técnicas dos cursos de recursos humanos é para já o elemento mais significativo, afastando os futuros profissionais das competências e habilidades relevantes para o exercício da sua atividade. A curva de aprendizagem tem que ser acelerada e acredito convictamente que o profissional de recrutamento em 2020 será muito diferente do atual.

anuncio emprego

Na verdade, ainda é frequente vermos anúncios como estes que são descritos na imagem onde o recrutador oculta a sua identidade, podendo retrair candidatos que hoje se preocupam em conhecer a EVP Employer Brand Proposition da empresa. O recrutador começa aos poucos a mostrar a sua identidade, saindo das “trevas” em que se colocou durante tantos anos seja por força da cultura organizacional ou desconforto de se expor publicamente. Hoje e com os meios digitais, a mudança cultural trouxe alterações neste comportamento.

Para além disso, estas práticas de recrutamento estão dissociadas da grande maioria dos candidatos – não privilegiando por exemplo a procura de candidatos passivos – candidatos que estão no mercado de trabalho e não procuram ativamente emprego. Os candidatos passivos são em muito maior número e implicam outras estratégias de pesquisa para os encontrar.

Hoje,o recrutador compreende a necessidade de assumir todas as novas competências para alcançar o seu candidato ideal que tem hábitos diferentes e movimenta-se em terrenos cada vez mais digitais. Escrevi recentemente um artigo que mostrava um certo desfasamento entre recrutadores e recrutados. Não é mais possível esperar que seja o candidato a adaptar-se ao meu método tradicional de recrutamento mas sim ajustar-me ao seu ambiente e levar-lhe

novasofertasemprego

A caixa de ferramentas do recrutador deve estar também mais reforçada para gerir um aumento considerável de candidaturas. O trabalho do recrutador não deve ter um carácter administrativo e pesado na gestão de tanta informação, apoiado num domínio crescente de tecnologias. Para além disso, o novo posicionamento do recrutador deverá permitir-lhe obter uma base de candidatos sempre muito acessível, com quem interage e se relaciona digitalmente.

Vivemos uma época de grande entusiasmo para estes profissionais no que toca a este novo upgrade de conhecimentos. A abertura de espírito e o reconhecimento destas lacunas técnicas por partes destes profissionais é um excelente ponto de partida para começar este jornada de conhecimento.

 

CLIQUE AQUI para se INSCREVER – Aula Online Gratuita – 19 Março – 15h (hora PT)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *