Entrevista com Américo Campos Silva #1 no Top 10 Marketeers do Reino Unido no Linkedin

Esta entrevista surge no âmbito da distinção a Américo Silva pela Marketing Magazine como #1 do Top 10 “most engaged UK marketeers” no LinkedIn.
1. Quando se registou no Linkedin? nessa altura, fez esse registo com algum propósito específico?
Foi em 2003. Na altura estava a tirar num workshop de marketing na London Business School e foi colega que nos chamou a atenção para o Linkedin. Na altura era uma novidade total. O proposito principal foi conseguir estabelecer/restabelecer um network de colegas. Tendo já trabalhado em 4 paises tive oportunidade de conhecer muita gente e o Linledin possibilita manter vivos todos esses contactos.
2. Consegue distinguir a sua atividade pessoal da atividade profissional no Linkedin?
Sim, sem qualquer problema. Profissionalmente uso o Linkedin para certas audiencias muito especificas que so o Linkedin possibilita encontrar.
3.1 Consegue identificar o tempo que aloca ao Linkedin ou o Linkedin já faz parte do seu dia-a-dia e visita a rede a qualquer hora? 
Salvo os aspectos profissionais, normalmente é a noite, depois de jantar, que dou um check-in no email pessoal, Linkedin, Facebook.
3.2 Quais as atividades que realiza no Linkedin com maior frequência?
Tenho sempre curiosidade de saber quem visitou o meu perfil, vejo os updates dos meus contactos, algumas apresentações e artigos interessantes, partilho tambem as viagens que faco, os livros que leio (quando me lembro ) e partilho alguns artigos/noticias interessantes – mas tem de ser mesmo assim algo muito especial.
3.3 Gostaria que apresentasse pequenas dicas para profissionais muito ocupados gerirem a sua presença no Linkedin.
Conheço algumas pessoas que nao tem paciencia , outras que nao gostam da visibilidade – e a esses nao ha nada a dizer. A todos os outros acho que o Linkedin pode trazer uma rede de contactos interessantes, manter e restabelecer aqueles contactos que se perderam com o tempo .
Alem de que um perfil bem feito e actualizado da sempre nas vistas para os recrutadores.
4. A sua empresa atual também utiliza o Linkedin? Com que finalidades o faz?
Essencialmente para recrutamento e para participacao em alguns grupos especificos. Eu ja recrutei pessoas exclusivamente pelo Linkedin.
5. Que funcionalidades mais aprecia no Linkedin?
A possibilidade de pesquisar perfis e grupos especificos.
6. Acha que todas estas novidades no Linkedin (novas funcionalidades, novo design) podem trazer mais benefícios aos utilizadores e às empresas registadas?
Sim, a percepção que tenho e ficou com um interface mais agradavel e user friendly.
7. Que funcionalidades gostaria de ver no Linkedin? 
Não sei bem, mas gostaria que o Linkedin pudesse desenvolver uma area especifica para quem saiu da Faculdade e esta a procura do primeiro emprego/estagio, tanto em termos de preparacao de CV, preparacao para entrevistas, empregos possiveis para cada um dos cursos etc. Esse e o grupo mais fragil que nao tem qualquer experiencia e necessita mais de ajuda. O Linkedin podia ser um ponto de “self serve” para esse grupo de pessoas.
8. Gostaria que oferecesse algumas sugestões para quem procura emprego através do Linkedin?
Tem de pensar como um algoritmo de um motor de busca, porque e assim que as pesquisas sao feitas pelos profissionais de RH, por palavras chave.
E depois ha os perfis que as tem  e se destacam e os que nao tem. As recomendacoes valem o que valem, mas e sempre bom ter recomendacoes de pessoas que trabalharam connosco e que podem vir a servir de referencia futura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *