RH – um caso prático de utilização do Linkedin



Guest Post – Helder Milheiro

Em relação à utilização do LinkedIn, podemos fazer aquilo que chamo de uso Formal (potencialidades estruturadas na aplicação especificamente para fins de recrutamento) e um uso Informal (potencialidades não estruturadas, existentes no LinkedIn, e que podem ser usadas para o recrutamento de acordo com a nossa criatividade e actuação nessa rede social).

Exemplos de um Uso Formal:

– Publicar anúncios pagos (90$ por 30 dias);
– Criar e desenvolver uma página Corporativa (Companies), divulgando aí as oportunidades, info sobre a empresa…
– Fazer pesquisas de candidatos pelos critérios pretendidos (advanced search);
– Guardar as pesquisas relevantes efectuadas, podendo receber notificações automáticas;
– Usar o Profile Organizer para gerir/segmentar os perfis identificados;
– Usar o LinkedIn Signal e o LinkedIn Skills para encontrar candidatos.



Exemplos de um Uso Informal:

– Criar um Grupo da sua Empresa e geri-lo proactivamente
– Inscrever-se em Grupos relevantes para os perfis recrutados habitualmente;
– Divulgar anúncios em Grupos (sobretudo no separador jobs dos grupos);
– Criar discussões relevantes para o público-alvo desses grupos, divulgar aí notícias da sua empresa e outros conteúdos relevantes;
– Contactar potenciais candidatos passivos através do Inmail (pago), sempre que estes estejam fora dos seus contactos), outra opção é pedir para ser apresentado através de um contacto comum;
– Seguir outras empresas e fazer benchmark da sua actuação enquanto recrutadores,
– Actualizar o status do perfil pessoal com links para os seus anúncios, notícias, site, blogue, fotos vídeos da empresa…;
– Segmentar os seus contactos/candidatos através de tags.



Alguns Conselhos:

– Um recrutador precisa de ter uma conta profissional (desde 19,95$ mês) de modo a possuir todas as opções disponíveis na aplicação e potenciar a sua actuação.

– Adopte uma postura proactiva, inscrevendo-se em grupos relevantes, criando e desenvolvendo uma rede de contactos com candidatos potenciais.

– Acompanhe a actuação dos candidatos que identifica, seguindo a sua actividade no LinkedIn. Assim poderá conhecer mais aprofundadamente o candidato.

– O contexto online é similar ao contexto offline, por isso não seja excessivamente directo e explícito com os candidatos, mas também não é necessário ser muito cerimonioso. Siga o seu estilo de actuação offline.

– Antes de abordar um candidato procure elementos em comum que lhe possam ser úteis para “quebrar o gelo” no momento da abordagem.

– Não confirme referências sobre o candidato antes de este as autorizar, pois pode com isso comprometer o actual emprego do candidato

– Defina as regras de etiqueta online da equipa de recrutadores (tipos de abordagens aos candidatos, linguagem, tipos de mensagem divulgadas…).

– E claro, seguir as dicas do Pedro Caramez no Linked Portugal!!!
Estes são alguns dos conselhos possíveis sobre o uso do Linkedin para recrutamento. Comentários, questões ou o que for necessário, contactem-me via LinkedIn .

Twitter @hmilheiro @ Empregos_RH_PT Grupo Linkedin Empregos RH Portugal Página Facebook Empregos RH Portugal

Helder Milheiro
Recruiter – PT PRO
Owner grupo “Empregos RH Portugal”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *