Linkedin RH – Dicas para Encontrar os Melhores Candidatos

Encontrar candidatos qualificados no Linkedin pode ser altamente eficaz quando executado corretamente. Aliás, uma percentagem muito significativa de empresas já efectua os seus processos de recrutamento através do Linkedin. A realidade portuguesa tem seguramente aumentado a utilização desta plataforma.



Aqui estão as minhas dicas para encontrarem o melhor talento no Linkedin:

1. Saiba onde procurar.

Para um recrutador, tempo é dinheiro e um recrutador forte deve saber onde encontrar as suas fontes aqui no Linkedin.

A primeira fonte de contactos é a própria rede do recrutador! Os utilizadores associados a estas actividades de recrutamento devem desenvolver uma boa rede de contactos para servir de ponto de partida para a procura de candidatos passivos no Linkedin. Os candidatos activos vão contactar directamente os recrutadores!

O desenvolvimento da sua rede de contactos vai depender de vários factores:

Perfil Linkedin completo

– Headline deverá conter as PALAVRAS da sua actividade (Recrutador, Headhunter, caça talentos, selecção, executive search, etc. – NÃO ESQUECER: Incluir a área de especialidade e área geográfica, se for caso disso!

– Sumário e as suas funções devem apresentar boa riqueza de palavras para que possam ter maior probabilidade de serem encontrados por potenciais candidatos. QUANTO MAIS VALIOSA FOR A SUA REDE CONTACTOS, MELHOR SERÁ A SUA ACTIVIDADE DE RECRUTAMENTO!

– Partilha da sua actividade de recrutamento através do status. Procure actualizar com frequência, solicitando as suas necessidades. NÃO DIGA: Estou a recrutar… é insuficiente!

– Recomendações – importantes para reforçar a sua actividade junto da rede de contactos. Se procura candidatos, eles também procuram boas referências de quem recruta! Existem pessoas mal intencionadas neste meio. Convém entender que também devem transmitir credibilidade!

Processo de Identificação dos membros da sua Rede de Contactos

O Linkedin oferece um sistema de TAGS para organizar os seus contactos. Este sistema permite distinguir os potenciais candidatos a emprego por área de especialidade.



Profile Organizer

O Linkedin apresenta uma solução paga que pode resolver alguns problemas para os recrutadores. Esta solução oferece um melhor arranjo da base de contactos.






Grupos LinkedIn.

A participação em grupos Linkedin é fundamental para se associar às comunidades especializadas de utilizadores. Para além dos grupos dedicados às áreas de especialidade, procure também ligar-se a grupos de grande volume de membros, com relevância geográfica. Em cada grupo, pode também efectuar pesquisas avançadas dos respectivos membros.

Uma das funcionalidades mais apreciadas pelos recrutadores é a nova secção de emprego que consta da arquitectura de cada grupo. Esta funcionalidade não tem qualquer custo para o utilizador que partilha a informação sobre a procura de candidato a emprego.

Linkedin Jobs
Esta é a página principal do emprego no Linkedin. Esta opção tem custos para o utilizador. Mas pode colocar as suas propostas para recrutar e contratar os candidatos. Neste caso, o candidato virá ter consigo!

2. Técnicas de Pesquisa de Candidatos

A procura ativa de candidatos entre os membros do LinkedIn por palavras-chave de pessoas com qualificações pretendidas é uma actividade muito importante.



As opções de pesquisa avançada são muito diversificadas:

– Palavras-chave (utilização de combinação de palavras em português e inglês – estas opções estão associadas ao facto dos utilizadores apresentaram por defeito em inglês, mesmo os portugueses!)

– nome

– empresa (actual ou anterior) – o Linkedin tem um campo de ajuda para selecção da empresa onde procuramos candidatos.

– escola de formação

– localização – também neste filtro, o Linkedin apresenta a imensa lista de locais possíveis.

– relacionamento – o grau de relacionamento com potenciais candidatos. Este elemento volta a reforçar a importância de uma boa rede de contactos.

– indústria – listagem de todas as indústrias (atenção especial para o facto dos candidatos muitas vezes terem conceitos diferentes deste tópico. (ex. um candidato com formação em Marketing, selecionar a indústria automóvel)

Para recrutadores com contas avançadas, existem ainda outros filtros: Língua em que está o Perfil ; Grupos, Anos de Experiência; Função; Nível de Formação; Interesses; Tamanho da empresa; Fortune 1000; Recentemente Registado no Linkedin.

Depois deste primeiro processo de pesquisa, temos outras opções de refinamento:

– relevãncia (por defeito)

– relacionamento com o candidato (interessante para quem esteja interessado em recolher opiniões de membros da rede de contactos)

– relacionamento + recomendações; As recomendações podem relevar indicadores importantes sobre a credibilidade do candidato (recomendações de clientes, colegas e ex-patrões)

– contactos (indicado para processos de recrutamento na área comercial)

– por palavras-chave. Talvez a opção mais indicada na maioria dos casos. mostra a incidência de utilização dessas palavras no perfil.

Qualquer uma das opções pode e deve ser usada em cada processo de pesquisa. Irá seguramente oferecer-lhe resultados de pesquisa diferente.

LinkedIn Signal e o Linkedin Skills como ferramentas de procura de potenciais candidatos

Estes vídeos são ilustrativos da força destas ferramentas para o processo de recrutamento.





Formas de contacto com Candidatos

– InMail (opção com custos para utilizadores com conta gratuita=

– Contactos através da sua rede quando o potencial candidato seja contactos de 2º ou 3º grau.

– Contactos através dos grupos (se os candidatos permitirem essa funcionalidade)

– Informação de contacto que pode constar no Perfil do Candidato

Linkedin Talent

A opção Linkedin mais eficaz é o recurso a uma conta avançada orientada para o tipo de utilizadores que temos vindo a analisar.



Assim que tiver uma boa quantidade de Perfis Linkedin, analise todas as características de cada candidato. O desempenho passado prediz comportamento futuro.

PAINEL ESPECIALIZADO



Luís Filipe Pinto da Executive Search Partners

No que diz respeito ao “LinkedIn” como forma de identificar Profissionais, é inegável a sua utilidade como meio complementar em termos de prospecção, juntando-se a outras fontes (Universo de Candidatos que já conhecemos, Prospecção Directa de Mercado, referências via “network” de contactos, Publicações Especialistas em diferentes Mercados de actuação,…etc.), que nos permitem identificar Profissionais para determinadas Funções de “Middle/Top Management” requeridas pelos Clientes.

Tal como qualquer outro meio complementar de prospecção, não substitui de forma alguma o cariz das Empresas (sérias) vocacionadas para o Recrutamento e Selecção de Quadros, no que concerne à avaliação e validação das competências apresentadas, tendo em atenção os requisitos da Função para a qual estão a ser considerados e a sua adequação à Cultura/Valores da Organização para a qual prestamos serviço.

De forma sucinta, utilização do “LinkedIn” na identificação de Profissionais, indubitavelmente sim (tal como outras fontes complementares), mas encontrar os “Melhores Candidatos”…depende muito mais do desenvolvimento de um trabalho muito qualitativo e aprofundado a que anteriormente fiz alusão, do que propriamente dos “statements” que os Perfis apresentam.


Leiam também:

8 dicas para procurar emprego através do Linkedin

15 Erros básicos a evitar no Linkedin para quem procura emprego

Top 10 Grupos Linkedin 2011 – Empregos & Vagas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *