15 Erros básicos a evitar no Linkedin para quem procura emprego

Já publicámos por aqui muitas dicas e muitas estratégias para os mais variados tipos de utilizador. Os utilizadores que procuram ou buscam emprego são sempre em numero significativo no Linkedin. De fato, para os candidatos a emprego, o Linkedin é uma das melhores ferramentas online para o conseguir.

http://www.linkedin.com/studentjobs – interessante ponto de partida para estudantes ou jovens recém licenciados!

Convém compreender que a plataforma tem algumas particularidades e que não são admissíveis erros grosseiros que podem hipotecar a imagem de alguém que procura emprego no Linkedin. Vamos tentar listar vários erros a evitar.

1. Não personalizar a URL pública do seu perfil LinkedIn.
Queremos a URL assim: http://www.linkedin.com/in/caramez e não http://www.linkedin.com/pub/4/55/213


2. Não incluir uma foto ou ter foto desadequada





Queremos mostrar-nos de forma profissional! Logo, as fotos com óculos de sol, logótipos ou outros tipos não vão contribuir para reforçar a nossa marca e não vamos seguramente envolver as pessoas.

3. Não adicionar links para sites ou páginas da web.
Inclua links para o seu site, blogue, VisualCV, ou outros perfis online. Desta forma, as pessoas podem obter mais informações sobre a sua marca e o que está a fazer.

DICA: Personalize sempre estes links. Texto personalizado em vez de MY company, my personal blog, etc.

4. Não ter uma tagline (headline) profissional que seja apelativa, evidenciando a sua área de negócio e/ou especialidade.




5. Não ter recomendações
Solicitar recomendações que reforçam a sua marca à vista de outros é muito importante. Precisamos de pelo menos 3!

Ver artigo sobre recomendações!

6. Não gerar aquela química especial na secção do Resumo (Summary) sem a sua proposição de valor e o seu posicionamento diferenciador (added value).





Queremos captar a atenção das pessoas! Quem sou eu? Porque posso fazer a diferença na sua empresa? Porque me devem contratar? Inclua números grandes e nomes de marcas de suas empresas e clientes.

7. Não incluindo os seus “Interesses” na secção das Informações adicionais na parte inferior do seu perfil.

Fale brevemente sobre as suas paixões e ainda complete a “all Picture” sobre a sua pessoa. Escrevendo um pouco sobre os seus passatempos favoritos pode atrair aqueles que compartilham os mesmos interesses.



8. Não ter um perfil de 100% concluído.

O LinkedIn sugere que, quando o seu perfil está 100% concluído, as suas hipóteses  de subir para o topo das pesquisas LinkedIn vão melhorar.

Para estar 100% completo:

Posição actual Duas posições anteriores Educação Resumo do Perfil Foto do perfil Especialidades Pelo menos três recomendações!!!
9. Não actualizar o seu perfil com regularidade.
Actualizar o “O que você está fazendo?” é imperioso. A actualização das suas actividades à rede de contactos é importante mas deve ser feito com método para não se tornar impertinente, mantendo a rede informada.

Para gerir a sua presença no Linkedin, aconselho a utilização de uma plataforma para calendarização de actualizações e acompanhamento de toda a actividade no Linkedin. Um bom exemplo: Hootsuite.

10. Negligenciar os Grupos LinkedIn!
Existem quase 1 milhão de grupos no Linkedin (906,049)! Junte-se aos grupos apropriados em função dos objectivos a que se propõe. Participar em discussões,  publicar artigos e informações que serão úteis para outros membros.
Veja artigo sobre Top 10 Grupos Linkedin para empregos e& vagas!



11. Não personalizar a mensagem padrão com o convite para fazer novos contactos.

Alterar a mensagem: “Gostaria de te adicionar à minha rede profissional no LinkedIn” com um texto personalizado com as razões que o levaram a fazer o convite.


12. Promover-se a si mesmo (ou produto) em demasia nos Grupos LinkedIn.
CONTRATEM-ME! CONTRATEM-ME! CONTRATEM-ME! CONTRATEM-ME! CONTRATEM-ME!

Um dos nossos leitores acrescentou um erro básico:

O uso do Linkedin como envio de currículo em broadcast – enchendo a caixa de correio de outros utilizadores desconhecidos!


13. Não verificar os perfis empresa no LinkedIn. Pode seguir a actividade das empresas no Linkedin (empregos, notícias actualizados no seu email)!



14. Esquecer a página do LinkedIn Jobs. LinkedIn reúne muitos anúncios de emprego, algumas das quais são anúncios exclusivos.



15. Não dedicar atenção ao LinkedIn Answers. Fazer perguntas e dar respostas dentro das suas áreas de especialização. Posicione-se como um especialista na matéria!

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *