Networking – Coerência, Organização e Reputação – Parte V

Convicto como estou de que, uma das formas de nos diferenciarmos profissionalmente é através da formação profissional constante, fui assistir, há cerca de três meses, a uma acção de formação de Marketing Pessoal dada por uma das pessoas que considero ser um dos especialistas portugueses no assunto: Paulo Morais.



O Paulo é alguém com convicções simples, mas profundas. Participante activo de networking, presença assídua nas principais redes de social media em Portugal e autor de diversos artigos que versam sobre marketing e temas recentes, é uma pessoa que já nos habituou a duas coisas: rapidez e pertinência – está sempre muito atento ao que se passa e não se coíbe de nos dar a sua opinião sobre determinado tema. Podendo não ser consensual, é, quase sempre, actual.

Foi um dia intenso esse, o da formação, com muito dinamismo e muita partilha. De uma forma extremamente sucinta, o que o Paulo defende, é que, muito do que devemos fazer em termos de estratégia de marketing pessoal, passa por copiar aquilo que as empresas fazem (de bem) com a gestão das suas marcas. Simples? Parece, desde que tenhamos alguns pontos em consideração…

Quais são então, esses pontos, esses cuidados que devemos ter em conta? Que valores nos permitem ser mais eficazes na gestão da nossa marca e, em consequência, na gestão da nossa carreira e da nossa vida? O que o Paulo identificou como essencial para uma boa estratégia de marketing pessoal e que eu considero ser fulcral e identifico como a V acção essencial para fazermos bom networking é ter COR, ou seja:

5 – Coerência, Organização e Reputação!

Não será novidade para ninguém, especialmente nos dias difíceis que atravessamos, de que ser-se organizado é uma clara mais-valia. Contudo, para se ter COR é preciso mais do que isso: temos de ser coerentes e construir boa reputação. E não tenhamos ilusões: as três características têm de estar SEMPRE presentes. Querem exemplos?

1 – BP – Excelente COR até ao dia da tragédia, 22-04-2010. Após uma série de comunicados infelizes e tentativa de sacudir a água do capote, a BP perdeu muita da sua reputação.


2 – ENSITEL – Uma empresa Portuguesa, como a BP, com COR. Um dia decide pedir a uma ex-cliente, a quem tinha ganho um litígio no Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa, para retirar os posts em que ela descrevia, de forma isenta, a sua experiência com a marca. Um exemplo muito interessante de uma empresa com boa reputação, coerente e que, por causa da sua (falta de) organização, teve um problema sério para resolver em termos de gestão de crise. Veja a peça de televisão aqui.



3 – Fernando Nobre – Talvez o caso mais paradigmático de todos. Primeiro porque se trata de uma pessoa e não de uma empresa/marca. Segundo, mas não menos importante, falamos de alguém que passou a sua vida ao serviço de uma causa e que, por isso mesmo, era alguém com imensa COR. Infelizmente, no dia em que decidiu candidatar-se a político, não o querendo ser (como se isso fosse possível) perdeu coerência. Vejam o antes, o antes reforçado e o após….



Actualmente, é mais fácil, graças à “pegada digital”, ser-se apanhado em incoerências ou em incongruências. A consequência, quase sempre, é perda de imagem ou de reputação.

Despeço-me com este pensamento:

Foi “um homem de grandes convicções, um homem de grande coerência”.

Manuel Alegre, a propósito de José Saramago – 19-06-2010

Até para a semana.

Outros Artigos do Autor

Networking – Tenha um Plano – Parte VI

Networking – Coerência, Organização e Reputação – Parte V


Networking – Seja excelente em tudo o que faz – Parte IV

Networking – Não participe (apenas) em eventos; organize-os! parte III

Networking – Dar para Receber – Parte II

Networking – as 6 acções que fazem a diferença – PARTE I

Jorge Basto Sobreira

Licenciado em Ciências da Comunicação, especialista em Marketing de Serviços, tem desenvolvido trabalho em projectos multinacionais e PME’s em diversas áreas de negócio tendo ocupado lugares de direcção em empresas com gestão Portuguesa, Francesa e Alemã. Actualmente é Sales and Marketing Manager na Basepoint e consultor/formador na IncubIT. Trabalha as áreas de Comunicação, Gestão de Marketing e Vendas e Social Media.





One comment

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *