Linkedin: Utilizador com conta básica ou avançada?

Nos últimos tempos, tenho recebido alguns emails a perguntar sobre as contas pagas ou avançadas do Linkedin.

A utilização do LinkedIn é gratuita, mas é possível actualizar para uma conta avançada – passando a usufruir de funcionalidades adicionais.

Principais vantagens:

1. Enviar mensagens directamente – “InMails” – para qualquer dos 75 milhões de utilizadores Linkedin. De acordo com a rede, o InMail tem uma taxa de resposta de 30%;

2. Aceder ao “Profile Organizer” que permite monitorar perfis importantes numa área de trabalho dedicada, organizar pastas e perfis, acrescentando detalhes aos contactos, tais como notas e informações de contacto;

3. Ver muito mais perfis quando realiza uma pesquisa avançada (contas gratuitas limitam-nos a 100 resultados por pesquisa).

4. Aceder a mais detalhes sobre quem visualizou o seu perfil.

Existem três tipos de contas pagas:



Determinar se as contas avançadas são o melhor para si

A minha opinião é de que as contas avançadas servem essencialmente para profissionais ligados às áreas de recursos humanos e do recrutamento que dependem bastante do livre acesso a uma vasta rede de potenciais profissionais sem as limitações dadas pela conta gratuita. Estas funcionalidades avançadas permitem um acesso directo e rápido.

A área comercial terá certamente algum interesse nestas opções mas recomendo algum cuidado na abordagem ao potencial cliente.

Também nas pesquisas efectuadas na rede (em número cada vez maior), as opções avançadas trazem uma variedade de soluções muito grande.

Na grande maioria dos utilizadores portugueses e apesar das inúmeras vantagens das contas avançadas, ainda não vejo necessidade de terem contas avançadas. Através do bom uso das funcionalidades básicas, os utilizadores conseguem obter a maior parte dos dados que procuram.

Assistam a este vídeo sobre as contas avançadas:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *